2 de outubro de 2008

Flutuação e Precipitação

Alienus Amens, sentado debaixo de uma árvore, numa terra seca e árida do sertão... Sol forte, sombra fresca, calor infernal... Conversando com um outro, o outro de si mesmo, o outro a partir de si mesmo, o outro estranho a si mesmo... Lutando contra o tédio e a inércia da mente e coração, examinando silogismos ascendentes e descendentes da razão, recebeu uma intuição, sim uma inspiração, que lhe arrebatou para um estado oposto, a do coração. Então ele compôs algo estranho, algo parecido a uma canção... não, não era uma canção...eram versos carregados de uma fria e melancólica emoção:

Flutuação e Precipitação

Lentamente flutua a leve pluma
Numa terra distante e gelada
Oculta dos olhos por densa bruma
Carrega crescente pesada geada

Sem um a priori rumo a seguir
Vagueia louca a qualquer direção
Com a necessidade de desmentir
Cada essência da movimentação

Seu movimento revela uma razão
Imprevisível, Indefinível, Inconcebível
Como são os movimentos do coração

Rapidamente precipita-se a pluma
Insustentavelmente, Tragicamente
Oculta dos olhos por densa bruma

Após terminar sua composição, ela não era mais sua... não tinha mais sentido... Alienus Amens loucamente aliena-se de si, olha para si, que não é mais o seu si, mas um estranho a si e então entra em êxtase absurdo e pronuncia com um sisifismo recorrente: "Aller Anfang ist schwer"!

Johannes Alienus Amens

6 comentários:

Rafaela Figueiredo disse...

Uau!
Prosa poética é a sua!
E o soneto divino: também?!

Fiquei orgulhosa pela modéstia do dizer q iria 'começar' a escrever poesia. =P

Parabéns!
Aguardo os próximos.

Beijos

PS: O contraste entre o início do texto e a linda fotografia da cidade, ao lado, foi um espetáculo à parte. =)

Constantin Constantius disse...

Oi Rafaela!

Fico feliz por você ter gostado... afinal, uma das referências para a composição foi você :)

Primeiro eu compus o soneto (ouvi tantos da Florbela e li dos seus, rss).

Depois eu escrevi um pequeno trecho de prosa.

E realmente eu tenho dificuldade... Aller Anfang ist schwer (todo começo é difícil).

Espero conseguir escrever mais, rss!

Beijos e obrigado!

Rafaela Figueiredo disse...

Poxa, e eu fico mto, mto, mto feliz de poder ser uma referência!
Aliás, ter sido 'escolhida' pra ter o blog visitado por ti, em meio a tantos q postam lá no 'pinkpunk' e entre outros por aí... o privilégio é um presente! =)

Vais conseguir escrever sim! Qdo começa, não se pára mais.. rs

Beijões

João Batista Lago disse...

Excelente! Excelente! Excelente!
Um soneto que sói ocorre, de fato, aos grandes mestres. Técnico-literariamente perfeito.
Uma grande estréia.
Parabéns.

splendid disse...

poop684
puree63
rate663
poplar460
mason521

materials disse...

nymph3248
scale999
ranger333
rangr777


Goiânia